A boa e velha lâmpada incandescente está com os dias contados, e deve desaparecer em breve.

Talvez nós consigamos nos imaginar sem muitos apetrechos que existem hoje. Mas certamente não dá para imaginar vivendo em um mundo sem luz. E quando o assunto é luz a lâmpada incandescente se faz presente. O problema maior é que esse tipo de lâmpada não é sustentável, veja abaixo alguns fatos que comprovam:
• Gastam mais energia;
• Iluminam menos e têm vida útil menor do que os produtos mais recentes - ao menos 6x inferior do que as fluorescentes, por exemplo;
• Produzem 5% luz e 95% de calor.

Olhar para uma lâmpada incandescente, uma lâmpada comum, é olhar para o passado. Ela quase não mudou desde que foi inventada, há mais de 130 anos. E a idade pesa.

Por causa do gasto de energia, o Brasil está fazendo o que dezenas de países já fizeram: parando de comercializar esse tipo de lâmpada. Desde o ano passado as de 150 e 200 watts não podem mais ser vendidas. As de 75 e 100 watts continuam nas prateleiras só por mais um ano.

O prazo para acabar com a venda de lâmpadas incandescentes no país é junho de 2017. Só poderão continuar as que são usadas em fogões, geladeiras, estufas, veículos e para decoração. No lugar delas, cada vez mais gente compra as lâmpadas fluorescentes.

Mas a indústria já avisa que as lâmpadas LED em um período de três a cinco anos devem entrar fortemente no mercado, porque os custos estão diminuindo e sua eficiência aumentando.

Com a troca de lâmpadas o país ganhará economizando recursos para gerar e transmitir energia.

Veja abaixo os tipos de lâmpadas que podem substituir uma incandescente:

halógena Halógena: Sua equivalente é a opção com 42 W, que representa uma economia de 30%. Assim como as incandescentes, aceita dimer com facilidade. Seu fluxo luminoso também é imediato. Oferece suave tom amarelado (temperatura de cor de 2700 k). Seu índice de reprodução de cor (IRC) é de 100%. Vida de aproximadamente mil horas. Clique aqui e veja as lâmpadas halógenas disponiveis em nossa loja.

LED• LED: Com apenas 10 W, ela ilumina o mesmo que a incandescente de 60 W. No fim do mês, a economia ultrapassa os 80%. As versões dimerizáveis custam quase o dobro das comuns. Logo que acende, alcança sua capacidade total de clarear. Conta com opções de cor que vão das brancas (6 500 k) até as amarelas (2 700 k). Tem bom IRC: 80%. Oferece a maior vida útil: aproximadamente 25 mil horas. Clique aqui e veja as lâmpadas LED disponíveis em nossa loja.

fluorescente compacta• Fluorescente compacta: Para obter o mesmo resultado de uma incandescente de 60 W, busque a versão de 15 w. Poupa-se 80% na conta de luz. No Brasil, é raro encontrar as opções que aceitam dimer. Para atingir seu máximo, pede entre um e dois minutos. Acender e apagar seguidamente reduz sua durabilidade. Há mais opções de cor – desde as brancas (6 500 k) até as amareladas (2 700 k). Tem bom IRC: 80%. Dura por volta de 8 mil horas. Clique aqui e veja as lâmpadas fluorescentes compactas disponíveis em nossa loja.

Postado em Curiosidades por

LojaTudo